sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Vida analógica

Nossa vida não é definida, não é algo lógico, ela tem variações e não pode ser prevista.

Definições

Lógica: do grego clássico logos, que significa palavra, pensamento, idéia, argumento, relato. Aquilo que tem uma razão e é definido.

Ana: negação (não o nome de uma mulher).

Introdução

Uma seqüência numérica é algo lógico, se considerarmos o conjunto dos números naturais teremos 1, 2, 3, 4, 5... . Mas entre os números 1 e 2 temos infinitos números, então usamos o conjunto dos números reais, 1, 1.1, 1.2, 1.21, 1.22... . E ainda entre cada par de números há infinitos números, o que nos leva a uma não definição.

Desenvolvimento

Nos dias atuais a vida é levada de forma lógica, isso por imposição do sistema atual, temos que acordar no mesmo horário, pegar o mesmo ônibus, descer no mesmo ponto, entrar na empresa naquela hora específica, sair no horário pré-definido... .

Nossa vida não é definida, não é algo lógico, ela tem variações e não pode ser prevista. Devemos levar em conta as variações de humor e as condições emocionais de cada um. Às vezes não temos condições de trabalhar, mas como fomos programados para ir, então devemos ir.

Conclusão

A vida não pode ser considerada apenas por números naturais, mas sim por todo o conjunto dos números reais, levando-se em conta todas as variações e condições.

Não devemos nos prender a lógica do sistema, sejamos analógicos e livres.

 

Texto extraído com muito cuidado da cabeça do Bruno.

5 comentários:

  1. oi bruno, é seria bom mesmo se a nossa vida não fosse lógica,mas acaba sendo, o jeito é tentar ser livre dentro desse sistema, por que não tem como se desprender dele a essa altura do campeonato , e ai pensador o que fazer ?

    ResponderExcluir
  2. Fala lindo, tudo bem? então devo admitir que li 2 vezes para decifrar melhor o texto,rsrs, com certeza as vezes é dificil manter uma rotina (especificado no texto como sistema) levando em consideração que cada um pensa de uma maneira diferente em um tempo diferente; meu ponto de vista, o que devemos fazer para viver bem nesse "sistema" é ouvir e ter paciencia com o próximo, as vezes quando estamos afim de algo e vem um não, nós nos revoltamos e pensamos no "EU ACHO QUE ESTOU CERTO" mas nem sempre o "EU ACHO" é o que o outro esta pensando, e exatamente esquecemos de "...levar em conta as variações de humor e as condições de cada um...". Somos falhos, creio que existe um Deus que pode nos ajudar em todas as areas de nossa vida, você o conhece..rs..e sabe que pode contar com ele para qualquer duvida... grande abraço.

    ResponderExcluir
  3. detesto ser sempre o mesmo.
    texo muito bom. me faz lembrar "metamorfose ambulante" de raul seixas e o texto "mude" de edson marques. dá um google, pq é um texto bem legal.

    abs fraternais.

    w

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pelo apoio pessoal, fico grato por contar com leitores como vocês.

    ResponderExcluir
  5. "A razão é como uma equação de matemática,
    tira a prática de ser mos um pouco mais,
    um pouco mais de nós"
    Queria que o texto fosse meu, mas é de Fernando Anitelli. Na verdade, traduz uma parte do que estou pensado. (Sem gerundismo, mas com liberdade poética para ajudar na interpretação pretendida)

    É engraçada a freqüência com que a própria se assemelha a um jogo... Porém o importante é ter em mente que ela nunca é um jogo. Tem que estar claro que existem motivos, ações, reações e efeitos, mas a título de se planejar algo para evitar erros (que também tem grande importância) conosco - óbvio - mas principalmente com as outras pessoas, pois nosso poder de revertê-los muitas vezes é menor. Pelo menos é o que estou pensando no Presente (que realmente não conheço)

    ABRAÇAUN'S! musicais

    ResponderExcluir