terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Caros administradores

De: Bruno César [mailto:bruno.cesar@live.com]
Enviada em: segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009 01:36
Para: nossocanal@teleperformance.com;
Assunto: Acúmulo de funções
  Olá.
  Caros administradores da empresa,
meu nome é Bruno César Ferreira Santos, sou colaborador há um ano nesta empresa na função de operador de suporte da operação UOL, atualmente no nível II VIP.
  Esses dias fui pego com uma notícia desagradável, nós do grupo VIP iremos também atender ligações de outro grupo distinto (grupo modem), com funções bem diferentes das atuais por mim exercidas.
  A empresa já contrata funcionários para desempenhar a função deste outro grupo, por que então repassar esta função para nós?
  Infelizmente sinto que esta é uma forma de cortar custos e manter a produtividade sobrecarregando os funcionários.
  Sei que não tenho amparo legal para dizer que isso é acúmulo de funções, mas não é?
  Gostaria de esclarecimentos sobre o caso, pois eu e meus colegas estamos descontentes com a situação e infelizes em trabalhar para uma empresa que trata seus colaboradores desta forma, não somos máquinas. Falamos, pensamos, sentimos, choramos e vivemos.
  Nós atendentes estamos na atividade fim da empresa, realizamos aquilo que a empresa se propõe a fazer, mas aqueles que estão em atividades de apoio (leia: administração, supervisão, qualidade, etc.) tem mais respeito e importância que nós.
  Para finalizar irei citar uma frase que não sei dizer o autor:
"Se você não serve o cliente, sirva a quem serve."
Certo que responderão, desde já agradeço.

Enviei esta mensagem a fim de entender o que pensa a empresa em que trabalho e o que a faz decidir o que devemos fazer.
Aprendi a não aceitar tudo sem um bom argumento e estou a seu aguardo.
A única resposta que recebi foi esta abaixo no dia nove de fevereiro às 22h55:

Olá Bruno,
Recebemos a sua mensagem e já encaminhamos para avaliação da área responsável.
Escreva sempre ao Nosso Canal!

Espero que a “área responsável” faça mesmo uma “avaliação”.
Sinceramente não espero uma resposta, mas sei que dei um passo importante na tentativa de viver analogicamente neste mundo, ser anormal e pensar, aliás, isso é preciso!

Revolta localizada na cabeça do Bruno.