segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Protestante não praticante

 

 

Estamos acostumados a ouvir o termo católico não praticante, que se diz daquele considerado católico mas não frequentador de alguma igreja ou cumpridor de seus mantras. Isso ocorre normalmente quando você herda uma religião de sua família, não é espontâneo.

Esse vírus está se espalhando.

Os evangélicos são conhecidos por sua ânsia religiosa, sua devoção incondicional e determinação, pode existir entre esses alguém que se considere não praticante?

Sim, claro. (além do que, é o motivo dessa postagem)

O evangélico não praticante é aquele que se considera evangélico mas está alheio a causa. Utilizando a tradução para o evangeliquês pode-se utilizar o termo desviado.

Normalmente isso tem causas semelhantes ao católico, como as famílias evangélicas estão já muito numerosas, é comum ocorrer essa herança religiosa, gerando não um cristão de causa, mas um cristão genético.

Outro fator considerável é o desapontamento. É notório os problemas que enfrenta hoje a igreja evangélica, que já se afasta muito de seu propósito inicial (isso da muito pano pra manga), causando má impressão a seus membros e desilusão, mesmo os cristãos de causa são atingidos por esse aspecto.

A igreja evangélica no Brasil já passou pelo boom inicial e agora se estabiliza, ela já se enraizou aqui.

Não vou estranhar se em algum formulário encontrar a opção protestante não praticante.

 

ATENÇÃO: Este texto se utiliza do método do achismo.