quarta-feira, 30 de março de 2011

Libertatis

Texto e imagem de Fernando Pereira Rodrigues. [ lord_morpheus3000@yahoo.com.br ]



fernando


  "Se Deus existisse.... isso não ocorreria." Durante anos, essa foi a desculpa e a citação que eu mais li e ouvi de pessoas que quisessem reclamar ou refutar a ideia de Deus. Pois bem amigo leitor, gostaria de fazer um pequeno exercício com você. Deixo bem claro que não desejo mostrar as minhas crenças ou "converter alguém", só demonstrar que essa ideia é falha.

  Começo citando um grande pensador ATEU, Issac Azimov. Em seu livro "o Fim da eternidade" (o qual, espero que leia... muito bom), ele demonstra como seria o nosso mundo se nós (humanos) tivermos a ciência para controlar o tempo, e como pequenas mudanças nele poderiam salvar milhares de vidas... Ele demonstra que, enquanto umas vidas são salvas, os avanços somem. Um bom exemplo é o Titanic, se não tivessemos essa tragédia, provavelmente nossos projetos de segurança nunca existiriam, ou tardariam em séculos.

  Um outro bom exemplo é o acidente nas usinas nucleares do Japão nesse ano. Um pequeno vazamento e nós já estamos procurando maneiras mais seguras de energia.

  Cada desgraça humana, cada lágrima, tudo isso nos fez progredir, nos fez melhores. Pode parecer estranho, mas pense, nosso mundo só cresce com superação e determinação. E toda superação só existe após uma dificuldade.

  Como já dito por um grande astrônomo: "Se existem mentes superiores as nossas no universo, o melhor que fazem é nos deixar seguir em paz e sozinhos... não se preocupem... nós as alcançaremos”.

  Se isso é dito para seres extra terrestres, porque queremos isso de Deus??? Bem, a resposta deixo por sua conta...

segunda-feira, 14 de março de 2011

Pálido ponto azul

Tudo está aqui.

Todos que conhecemos, aqueles que gostamos, aqueles que evitamos, quem nos ensina e quem nos engana. Nossos heróis, os reis, os palhaços, os homens e as mulheres estão aqui.

Todas as religiões, culturas e politicas econômicas se misturam. Toda tentativa de ter mais poder, de ser lembrado e de ser grande se limita aqui.

Tudo oque nos traz alegria, que nos comove, que nos faz querer viver ou morrer está aqui.

Tudo está aqui, nesse pálido ponto azul.

ponto azul

Gostando ou não, esse é o único lugar que podemos viver, se o destruirmos, destruímos tudo o que somos e o que conhecemos.

Olhando essa imagem percebemos o quão insignificante somos e como são egoístas as nossas atitudes, esse ponto pálido resume toda a existência humana. Aqui estamos nós, como uma frágil bolha de sabão vagando sem rumo a espera de seu fim.

 

Essa reflexão foi baseada na obra de Carl Sagan, cientista, astrônomo e talvez o maior divulgador da ciência que o mundo conheceu.

Assista o vídeo com a narrativa do Carl Sagan aqui.

 

fonte: Sagan, Carl. Pale Blue Dot: A Vision of the Human Future in Space. 1st edition ed. New York: Random House, 1994.