segunda-feira, 14 de março de 2011

Pálido ponto azul

Tudo está aqui.

Todos que conhecemos, aqueles que gostamos, aqueles que evitamos, quem nos ensina e quem nos engana. Nossos heróis, os reis, os palhaços, os homens e as mulheres estão aqui.

Todas as religiões, culturas e politicas econômicas se misturam. Toda tentativa de ter mais poder, de ser lembrado e de ser grande se limita aqui.

Tudo oque nos traz alegria, que nos comove, que nos faz querer viver ou morrer está aqui.

Tudo está aqui, nesse pálido ponto azul.

ponto azul

Gostando ou não, esse é o único lugar que podemos viver, se o destruirmos, destruímos tudo o que somos e o que conhecemos.

Olhando essa imagem percebemos o quão insignificante somos e como são egoístas as nossas atitudes, esse ponto pálido resume toda a existência humana. Aqui estamos nós, como uma frágil bolha de sabão vagando sem rumo a espera de seu fim.

 

Essa reflexão foi baseada na obra de Carl Sagan, cientista, astrônomo e talvez o maior divulgador da ciência que o mundo conheceu.

Assista o vídeo com a narrativa do Carl Sagan aqui.

 

fonte: Sagan, Carl. Pale Blue Dot: A Vision of the Human Future in Space. 1st edition ed. New York: Random House, 1994.

2 comentários:

  1. Tio Sagan é freud... heheheh...
    Pelo menos estamos em um pontinho azul... e não em uma linha... dando voltas e voltas... hahahahah!!! =P

    E é claro... isso até o ano de 3050... quando... Issac Azimov... diz que uma guerra civil entre os terraqueos e os lunares (colonizadores da lua)... vai fazer a raça humana expandir-se... e seguir rumo ao infinito...

    (Os próprios Deuses - Issac Azimov)

    ResponderExcluir
  2. Pra você ver... Ás vezes o meu mundo é apenas o quintal do outro...

    A real é que um outro mundo é possível... Seja político, econômico, sustentável, social e culturalmente falando. Onde haja mais justiça e menos condições de desigualdade e subalternidade para com os próprios moradores deste pequeno ponto azul.

    ResponderExcluir